Taxas moderadoras diferenciadas

Maio 20, 2005

Desde a sua criação, em 1979, o Serviço Nacional de Saúde tem sido alvo de várias investidas dos entusiastas do neoliberalismo capitalista, sendo a mais violenta protagonizada pelos recentes governos do PSD/PP ao transformar hospitais públicos em empresas. Assim, a saúde passa a mercadoria, os utentes são reciclados em fregueses e o objectivo último é o lucro.

O problema é que os gestores “jotinhas” nomeados pelo responsável ministerial não conseguem dar conta do recado e vai daí, segundo dados da Direcção Geral do Orçamento, a derrapagem entre Janeiro e Junho de 2004 atingiu os 10,2%. Como não há duas sem três, para além de aumentarem as listas de espera e as dividas à indústria farmacêutica agora aumenta o buraco do défice.

Mas eis que surge esse enviado celeste que acode pelo nome de Bagão Félix para trazer-nos a boa-nova, ou seja, se falta dinheiro na Saúde criemos as taxas moderadoras diferenciadas. De facto não há necessidade de incomodar quem está habituado à fuga aos impostos, fuga essa que ronda uns míseros mil e quinhentos milhões de contos anuais. É mais razoável e até humano, que os trabalhadores por conta de outrem, cumpridores das suas obrigações fiscais, sejam duplamente tributados.

Sem pestanejar, Santana Lopes aprova entusiasticamente esta ideia miraculosa, o que nos leva a reconhecer a perspicácia de Durão Barroso, quando no Congresso do PSD realizado em Viseu (2000) o classificou como «um misto de Zandinga e Gabriel Alves». Bem haja.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: